0

Momento de reflexão

Olá pessoas.

Faz umas semanas que não escrevo meu livro, parece que ainda tenho meus momentos de inspiração 0 e acabo fazendo outras coisas, por isso andei desenhando meus rascunhos, ainda faltam terminar alguns pedaços, também estou dando continuidade a um projeto que trás meu lado mais sombrio e triste da minha época de escola, com relação às pessoas e minha personalidade. Assim que fazemos com nossas artes, nós colocamos tudo que tem dentro de nós no papel no desenho ou na escrita, nossos sentimentos mais profundos, nosso amor, nosso ódio. Não é bacana? Podemos tirar nossas melhores inspirações, diferentes tipos de artes e mostrar para o mundo, inclusive indico muito.

Dias atrás eu estava ouvindo sinthypop, um som bem sexy e me veio na cabeça uma cena bastante sensual para um casal yaoi, fiz o rascunho e desenhei. Ficou tão lindo e sexy que arranquei fôlego das pessoas, também surpresa para aquelas que não estão acostumados, mas essa foi uma expressão de arte que estava aflorando dentro de mim e coloquei no papel, é o que mais gosto de fazer nos meus desenhos e minhas histórias. Exatamente como cantores expressam seus sentimentos na música, nos intrumentos, na composição. (O desenho esta na minha página do facebook quem estiver interessado em ver)

Claro que temos nossos dias de que não temos vontade nenhuma de escrever, desenhar ou sequer sentar na mesa e continuar nosso trabalho. É natural, faz parte da nossa natureza ter um pouco dessa preguiça e sem inspiração. Quando eu estou sem ideias e não sai nada no papel, minha mente fica sempre se questionando, é chato. Eu parei pra ler alguns livros e minha cabeça começou a trabalhar novamente, é muito engraçado e gostoso. Só basta você pegar algum livro, anime ou mangá de algum estilo que ama e sua história que tanto deseja criar aparece na sua cabeca com um passe de mágica. Não precisa ser exatamente ser uma história surpreendente, por exemplo, um livro que você achou um plot legal e o personagem fez uma decisão idiota e você faria de outro jeito, esse é um caminho pra você criar sua história bacana. Basta alimentar sua mente com referências e tudo o que mais gosta de ler.

O que tem me ajudado bastante também foi assistir algumas palestras da Monja Coen sobre entender o seu interior, depressão e outros assuntos que tem me ajudado bastante a lidar com situações difíceis que ocorreu esse ano, isso acabou sendo uma terapia para mim, minha cabeça estava tão bagunçada, meu relacionamento com as pessoas estava muito abalado, meu ódio estava se fortalecendo, minha depressão estava se alimentando com meus pensamentos negativos. Mesmo passando por isso soube que era uma fase, foi uma fase de aprendizagem, as pessoas com quem confiei não eram as que esperava mas dessa vez serei esperto, minha amizade mais íntima se fortaleceu, pude perceber que isso era normal, sofrimento faz parte da nova vida, o que precisamos é saber lidar com ela para não passarmos por isso novamente. Passamos por mudanças na nossa vida sempre, mas não podemos perder nossa esperança mesmo que tudo continua dando errado, temos que apreciar a vida mesmo sendo pouca coisa. Pude perceber que a cada dia que passa eu estou perdendo um desenho que eu poderia estar terminando, precisamos focar no que nos faz mais feliz e aproveitar ele.

Espero que eu continue servindo como inspiração para os meus colegas e leitores, mesmo não me tornando tão presente, mesmo não fazendo ideia de quando eu irei mostrar minha arte novamente. Mas quero ainda mostrar um pouco de mim até voltar com tudo e prometo ajuda-los assim no que for possível.

Beijos e até a próxima.

Anúncios
0

Um pouco de drama não faz mal a ninguém

Olá mores, a música inspirada no post de hoje é essa obra de arte da Kokia.

Semana passada (12/07) fiz aniversário, completei 23 anos. É uma pena que não fiz desenho de aniversário como tradição, continua sendo um ano bastante conturbado para mim, foi um dia normal como qualquer outro, digamos que foi o aniversário mais chato e solitário da minha vida. Eu tirei a notificação do Facebook pq não tenho muita paciência pra parabéns vazios de algumas pessoas que eu tenho certeza que não estão sendo sinceras, então apenas umas 5 pessoas vieram me parabenizar, mas não me importo, estou feliz mesmo assim, aliás morro de preguiça de parabenizar outras pessoas então não estou cobrando, parabenizo as pessoas quem eu realmente gosto e me importo. O ruim é que peguei um resfriado horrível também, acabei tendo febre de madrugada e meu nariz entupiu bastante, achei que ia morrer. Kkk

Foi um ano tão ruim que o aniversário não seria diferente, fiquei pensando nesses dias e cheguei na conclusão que esse foi o ano que as pessoas que eu gosto me decepcionaram tanto que pra mim seria melhor eu me afastar e acalmar minha mente porque eu estou quase surtando. Quanto mais eu quero me abrir para as pessoas me entenderem o que eu sinto, mais eu me sinto afastado e as pessoas me acham chato e dramático… drama, não sei se eu diria que eu amo essa palavra, eu amo tanto filmes/séries/animes de dramas que meus trabalhos são todos com esse tema, meu sonho é fazer meu leitor chorar com minhas histórias de drama, espero algum dia conseguir. Mas quando me falam que sou muito dramático e só choro eu tenho raiva, mas eu sou assim e não posso evitar, as pessoas acham que eu faço de propósito, que faço por birra, mas realmente não está sendo um ano fácil pra mim, por que eu preciso ouvir essas coisas? Por isso eu estou cansado, quero me afastar de tudo isso, não sou obrigado a aturar isso, me esqueçam então se estou incomodando. Isso faz parte da minha personalidade e não vou mudar por causa do que as pessoas digam ou zombam. Estou aproveitando meu momento de drama pra colocar no papel e no meu livro como sempre fiz, aliás estou tendo bastante inspiração para os meus trabalhos.

Ainda não sei quando eu volto a desenhar meus projetos, mas por enquanto estou fazendo os rascunhos das páginas pra não perder a mania porque estou com a péssima mania de esperar uma solução cair do céu enquanto fico muito tempo sem desenhar, estão vou pegar mais pesado comigo mesmo pra não ficar pensando muito na vida e surtar e virar uma Tulla Luana da vida.

Também estou escrevendo bastante meu livro Cold Heart que está ficando muito bom, estou colocando os plots interessante pra acontecerem logo pra não ficar com muita lenga lenga e cansar o leitor, também estou colocando meus sentimentos e carinho nele, espero no fundo do meu coração que leiam e gostem.

Sinto falta do meu notebook, da emoção de escanear meus rascunhos e começar a digitalizar no meu tablet, pegar referência de yaoi pra novas histórias, novas posições, novos músculos. Sinto falta de entrar no meu reprodutor de música e ouvir minhas músicas japonesas (Não tem tudo que eu gosto de ouvir no spotify então eu tenho que baixar toda hora pra ouvir no celular), mas não tem jeito… Terei que ter paciência e trabalhar meu psicológico, ainda tenho esperança de que meu caminho irá se abrir.

Beijos e não esqueçam de ler meu livro e comentar, será um enorme prazer. ❤

 

0

Voltando para os velhos hábitos

Olá meus amores.

Antes de eu criar o livro Cold Heart, os personagens surgiram na minha cabeça no nada, Julien era um típico de personagem que sempre gostei de criar, com algumas personalidades parecidas com a minha e um pouco mais. Os outros eu usei atores de novela mexicanas quando passava no sbt e naquela epoca essa ideia apareceu na minha cabeça, porque não pegar esses atores gostosos e bonito e colocar na minha história? Assim surgiu o Johnson que eu mais amo criar, ele é inspirado no ator Eugene Siller e os outro personagens eu vou falando com o tempo. A proposta desse livro era também colocar algumas imagens com estilo mais realista, decidi que dessa vez irei fazer diferente e postar em cada capítulo conforme vou fazendo. Mas dessa vez não vou deixar ele abandonado como deixei ano passado e irei focar nessa história. Já que o notebook vai ficar sem concerto e não posso voltar a desenhar o mangá Uma Doce Aposta, então irei trabalhar em Cold Heart e desenhar os personagens.

Ontem lembrei de algo que pensei que poderia me ajudar muito enquanto não tenho notebook, minha impressora funciona também como wi-fi e eu posso escanear pelo celular, então decidi desenhar e postar os rascunhos a mão mesmo por enquanto, mas como o azar continua impregnado em mim, ele pede a senha e terei que imprimir ele, mas a minha querida irmã fez o favor de gastar a tinta. ARRRRR! Vou ter que dar um jeito depois… Cadê o dinheiro do xeroz que emprestei para minha prima no meu bolso???

Por enquanto vou tirar do foto e colocando desse jeito mesmo no wattpad e quando escanear deixo lá bonitinho e posto por aqui também.

Fiquei tão empolgado que já está pronto alguns capítulos e deixei para ir postando  mais tarde pra não postar tudo de uma vez, estou desenhando com sangue nos olhos porque esses dias eu discuti com um “amigo” militante chato pelo facebook sobre sense8 e ele perdendo claro usou meu mangá para me atingir, felizmente não me afetou tanto porque ele não moveu nem um dedo pra comentar/curtir ou qualquer outra coisa para me ajudar, pq eu ficaria mal por causa de uma pessoa dessas? Mandei ele se fuder, pisei mais ainda e ele me bloqueou, Kkkkkkk. Já ouvi coisas piores meu amor, por ter certeza que irei desenhar tanto, mas tanto que ele vai engolir a língua. Isso também serve praquele-que-não-deve-ser-nomeado, aguarde um bara bem gostoso que irei desenhar e postar por aqui que vai fazer você arrepender por ter me descartado.

Meu protagonista já está desenhado, vou ter que tomar cuidado na hora de desenhar o resto, agora que não vou ter o SAI para editar as proporções, vou ter que ir na régua e na medida certa. Queria poder aprender a pintar também, mas só tenho lápis ruins e pode estragar minha obra, então vai preto e branco mesmo. ❄

Fiquem de olho nos próximos capítulo, o capítulo 2 já está disponível e o próximo desenho (ou capa dele) vai ser do Johnson (lindo gostoso) que logo logo trago aqui com alguma observações. 💙 #ReadColdHeartOnWattpad

https://goo.gl/kjOM25

Beijos e até mais breve!

0

Anjo Negro – Review do livro

Olá mores.

Uma recomendação que venho trazer nesse artigo é um livro muito lindo chamado “Anjo Negro” escrito por Lyan K. Levian.

A história começa contando sobre Kenan Russel, um novo aluno transferido e bem diferente, seus cabelos são grandes, roupas totalmente pretas e tem vários piercings e brincos. Me identifiquei por sua personalidade de sempre reclamar da escola e das pessoas que não paravam de olhar para ele como se fosse um bicho estranho. Ele acaba conhecendo seu colega Lucio que sentava do seu lado, ele é totalmente oposto de Kenan, super tímido e fechado, tem cabelo ruivo grande e gosta de esconder seu rosto na sua armadura, quem nunca já fez isso? Você já percebe pelo começo da historia que os personagens começam com um clima pesado e é inevitável que sua raiva vá para o Kenan por ele ser grosso e estúpido sem motivo algum com o colega que ele mal conhece, mas você também sente um pouco de raiva pelo Lucio por ser um garoto fechado que recebe tudo de cabeça baixa engolindo tudo. O clima é tão pesada ente os dois que você mal percebe que na história temos mais um grupinho que gostava de irritar Lucio e incluindo também o novato, isso é bom pra focar mais em Kenan que nem é tão ruim assim e com o tempo você podem ver como o relacionamento dos dois é construída nesse tempo.

Recomendo porque amo histórias que envolve tema de escola e romance de colegas de sala, o que me impressionou que durante a história ele vai ficando mais tenso e a qualquer momento os personagens correm perigos, os “bullinadores” são valentões da escola e lá fora tem uma gangue perigosa.

Minha crítica é que mesmo a ideia do capítulo ser dividida em dias da semana as coisas acontecem muito rápido na história, principalmente nos últimos capítulos de agressões severas, Kenan não tinha força nem pra tomar banho e no outro dia sair pra lutar de novo é bastante arriscado. As cenas românticas me deu vontade de gritar de tão fofo, quanto mais eles se abriam mais eles iam se gostando e se apaixonando, as cenas quentes são de tirar o fôlego.

Para mais informações do livro vocês podem visitar o site oficial do autor por aqui.

http://www.lyanklevian.com

No site você pode ler o primeiro capítulo gratuitamente, também ele tem a versão impressa para quem gosta de ler direto no papel. Apoiem esse jovem bastante talentoso em escrever e desenhar ❤

Espero que tenham gostado e quero que me mandem sua obras também, vou adorar comentar e ajudar a divulgar.

2

Nino – O gato rabugento mais lindo do mundo

Olá mores

Essa semana não escrevi o capítulo do meu livro por causa de alguns acontecimentos, meu gato Nino faleceu na semana passada e foi um momento muito triste para a nossa família, estamos em momento de luto porque todos amávamos o Nino como se fosse um filho, um parente muito querido para nós. Eu e meus pais vimos ele morrer, ele miou pedindo ajuda e infelizmente não podíamos fazer nada porque já estava marcado pra fazer um exame no veterinário do dia seguinte, mas ele não aguentou, respirou muito ofegante, gemeu alto e parou de respirar. Minha mãe ficou chorando muito enquanto ele sofria e meu irmão chorou mais que todos fazendo com que todo mundo chorasse junto. Ele foi enterrado no quintal de casa e toda vez que olho eu lembro como as vezes a vida é injusta.

Nino viveu com a gente há 9 anos, quando meu avô morreu ele veio para nós bem filhotinho pra preencher nossos corações, já ficou doente do intestino, se curou e viveu mais um bocado, mas parece que ele teve o mesmo problema e não aguentou, morreu perto do aniversário de nascimento do meu avô. </3

Ainda temos nossa gatinha que está com a gente a pouco tempo, sem dúvidas receberá o mesmo carinho e ficaremos de olho quando ela ficar doente.

Essa semana farei uma review de um livro muito lindo que finalmente estou terminando de ler, espero que vcs gostem!

 

Estão é isso. Boa semana para vcs. ❤

0

Cold Heart de volta com mudanças e um pedido muito legal

Olá

Estou refazendo os capítulos de Cold Heart, lembram dele? Algumas pessoas leram ele e como eu estou sem notebook resolvi voltar com ele por enquanto já que estou entediado e minha cabeça está fritando ideias. Estou escrevendo tudo de novo porque algumas coisas não fazem sentido quando escrevi naquela época, ajustar essas coisas vai me ajudar a dar mais facilidade de continuar a história. Tem uma parte que conta sobre a balada e ficou muito idiota porque naquela época eu não fazia ideia de como era ir em uma, até que fui no ano passado e deu uma ideia de como é. Por isso digo que escrever um livro/roteiro é muito complicado porque você se põe no lugar do personagem e você tem que sair da zona de conforto, tem que descrever situação que você não está acostumado, por exemplo, restaurante chique eu sofri pra imaginar porque eu nunca fui e tenho que me basear em algumas séries, tenho que pesquisar na Internet pra não sair feio na história, principalmente no coma da mãe de Julien.

Outra coisa que achei muito importante mudar foi essa coisa do Julien aceitar a sexualidade dele por que de alguma forma por causa disso que sua mãe quis se matar e a família dele o culpa por isso, na história eu estava esquecendo esse detalhe importante e ele estava muito normal, sem um trauma e já comentaram sobre isso, só agora me dei conta. Dessa vez vou fortalecer essa rejeição que ele tem por ser gay e isso claro trará decepção de seus amigos e pelos leitores também. Realmente algumas pessoas não sabem o quanto é complicado se assumir quando seus pais te julgam da pior forma possível e meu amigo passou por algo assim que nunca imaginei.

Ontem eu pensei na construção dos personagens dos pais do Johnson, empresas e relações delas com outras empresas e posso dizer que foi muito divertido, o segredo é você pensar no começo da coisa e já tenho o plot pro meio e um final ótimo pra história, meu desafio é construir a personalidade e decisões de cada personagem, Julien se tornou mais fácil pois ele é sem dúvidas parecido comigo e coloquei alguns defeitos nele que farei ele desenvolver com o tempo. Ontem pensei nos nomes da empresa do pai do Johnson e da esposa dele, isso vai ser importante principalmente na hora de fazer o diálogo dele com o Julien, pois mesmo tendo um sofrimento em comum eles se tornam melhores amigos, tanto que o Johnson vai se apoiar no amigo nas piores decisões da sua vida. Sempre é bom desenvolver o passado de cada um dos personagens para criar o futuro deles e assim a história ganha riqueza de detalhes, sem dúvidas te dá uma empolgação e quero aproveitar isso pra terminar a história enquanto eu não desenho, convido vocês para acompanhar comigo porque eu não serei bonzinho e trarei muito plots interessantes.

Estou pegando a história do Fanfiction e reescrevendo no aplicativo whattpad, o estranho é que ele fica bugado, já que a tecnologia andou me pregando peças comigo estou escrevendo no caderno e depois escrevendo pelo celular que é complicadinho, mas infelizmente é o único jeito para não perder a mania e ficar na cama desanimado enquanto procuro um emprego não está fazendo bem pra mim.

Para ler é  só clicar nesse link, para quem já leu eu convido para ler de novo que dessa vez ficou melhor, prometo que vai ficar interessante!

http://my.w.tt/UiNb/WEwC98Z3nD

Outra novidade que queria passar é que recebi uma história e um leitor muito gentil, ele me pediu para fazer uma resenha, a história parece ótima e estou ansioso para fazer meu review. Estou tendo vergonha na cara e lendo mais histórias, quero trazer conteúdo para o meu blog, na verdade estava querendo trazer esse tipo de conteúdo para cá, mas estava sem coragem e desanimado. Então convido aos meus leitores me mandarem suas fanfics/livros/contos para mim que farei sua resenha com prazer, ando notando cada gente talentosa que escreve que eu fico morrendo de inveja e quero me inspirar nessas pessoas, aliás são essas pessoas que me deram a força para escrever o Cold Heart. Tenho algumas história que me mandaram que eu estou devendo de ler, quero comentar sobre elas também, tenho uma que não é yaoi e preciso ler também, não tenham vergonha de me mandar histórias de casais heterosexuais porque eu quero abrir minha mente para essas histórias também kkkk.

 

Então é isso amores, espero ter falado tudo e trago mais capítulos arrumadinhos. ❤

2

Aquela vontade de contar uma história

Olá.

Infelizmente ainda não arrumei meu note por falta de dinheiro e estou guardando o pouco de que tenho pq o concerto ficou um pouco caro, por isso não estou desenhando muito coisa por enquanto, também por um outro motivo que falarei depois. Enquanto não tenho muito o que fazer, andei lendo algum livros e algumas fics na Internet e como previ me deu vontade de escrever também, exatamente na época que fiquei sem computador eu comecei a escrever Cold Heart, meu primeiro livro. Como eu não tenho muita experiência pra escrita eu resolvi tentar e acho que fui mais ou menos e quero continuar tentando. Vou rever e postar no whattpad, terei que reler pois já esqueci completamente tudo e vou tentar escrever pelo caderno e escrever celular mesmo. O mais legal é que tenho sorte por ter meu celular para postar por aqui e ouvir as musicas que eu quero enquanto não tenho meu notebook, mesmo achando o notebook bem melhor… Saudades 😥

Eu não continuei o livro por ter empacado na história, já sei um um plot bem foda pro meio da história, mas pra chegar até lá eu tenho que apresentar mais personagens, criar muitos diálogos e situações que faça os personagem sentirem uma conexão, estou tentando não deixar muito entediante e cansativo. Por isso parei e nem sabia mais o que escrever que cansei, larguei e voltei desenhar minhas páginas. Agora que não consigo desenhar, tenho que voltar a escrever…

Um dos outros motivos que não estou tendo vontade de desenhar também foi saber que meu editor me deletou do Facebook, eu fiquei realmente sem entender. O que passou na minha cabeça é que ele realmente ficou chateado que eu dei essa “mancada” pra ele. Mas infelizmente essas coisas acontecem comigo mesmo, quando eu comecei a desenhar eu nem tinha computador e eu tinha que ter um sozinho, antigamente eu usava do meu irmão e quando o dele dava problema ele nem ligava em concerta-lo mesmo se eu falasse pra ele que desenhar era uma coisa muito importante para mim, uma coisa que me dava vida, sentido, ele não ligava e é assim até hoje. Meus pais nem trabalham direito e não posso contar com eles, até porque na minha infância eu também não podia contar muito nessa questão de dinheiro, lembro no tempo de escola eu não podia ir em eventos de escola que tinha que pagar pq minha mãe ficava louca com essa ideia, meus amigos ficavam irritados pq eu nunca tinha dinheiro. Desculpa, mas sou fodido desde minha infância kkkkk. Eu sei que eu seria idiota por culpar meus pais por não darem um mimo que todo mundo recebia, até parava pra pensar o porquê os meus pais resolveram fazer 3 filhos se eles mal se sustentam. Mas enfim, todos crescemos e chegou nossa hora de nos sustentar, não tem jeito. Eu procurei bastante na epoca até que me joguei em um estabelecimento e trabalhei como atendente, foi uma época terrível da minha vida pq eu odeio trabalhar com o público e eu falo muito baixo, mas o meu desejo de comprar um notebook falava mais alto, me esforcei e engoli cada mico e coisas terríveis que consegui finalmente comprar, lembro que foi a coisa mais incrível que aconteceu comigo porque eu nunca tive uma coisa só minha, parece idiota, mas era um sentimento bom. Comprei minha mesa e o escaner, tinha praticamente tudo em minhas mãos e eu só precisava terminar meus projetos. Mas não sei o que aconteceu que fiquei muito parado e não desenhei muita coisa, entrei em uma fase da minha vida que conheci varias pessoas, comecei a sair mais, estava deixando a timidez de lado e estava beijando algumas pessoas… rs. Até que um rapaz veio no meu inbox e falou que queria lançar meu projeto em impresso, pensei: porque não? Estava parado mesmo e era um incentivo para eu terminar meus projetos logo que eu estava precisando. Mas pós maldade do destino o notebook desligou e não ligou mais, descobri que perdi todos os meus desenhos, todo o meu trabalho foi jogado no lixo. Era como se alguém tivesse ido no local e trabalho e tacado fogo nele. Fiquei tão arrasado que chorei muito, me senti um inútil, quanto mais eu ficava triste e contava para os meus familiares parecia que era uma coisa boba. Um dos motivos por ter ficado assim é também por não estar trabalhando e isso significava que iria demorar muito para arrumar, fora o editor que confiou em mim e não sabia o que fazer a não ser desistir.

Deu um tempo e descobri que o editor me deletou do facebook, eu fiquei incrédulo pq eu tinha uma imagem dele de ser um profissional, bem entendido dessa área de livros impresso que eu não faço ideia como é (tamanho da folha por exemplo)quando pedi para que cancelasse eu pedi desculpas por isso, ele me mandou “tá bom Rique” e ficou assim. Eu estava me sentindo culpado e não nos falamos depois disso. Essa semana eu descobri isso e eu fiquei muito chateado, pois pedi para que ele me informasse de outros projetos que ele estava indo lançar, soube que ele que ia lançar o Arquivo x das maravilhosas irmãs Alvarenga que fiquei orgulhoso e triste por não fazer mais parte, mas ainda quero acompanhar e comprar, do André tambem. Acho uma atitude infantil e nada profissional, coisa de adolescente revoltado na internet, se me xingasse pelo menos tah bom. Acho que meus mangás ficaram ficaram de fora, então eu vou pensar em outra forma de lançar, ainda não sei o que vou fazer, mas eu não desisti e ainda vou terminar meus projetos, começar tudo de novo. Não estou com raiva com raiva dele, tenho até agradecer por essa oportunidade porque me incentivou bastante. Mas eu não vou mais confiar meu trabalho para alguém que por nenhuma satisfação me descartar assim, no pior momento da minha vida.

As vezes tudo que queremos é só que alguém sente do nosso lado e fale: não chore, vamos resolver esse problema juntos. Eu me sinto sozinho, sem rumo e sem vida. Foi um golpe forte que não esperava, tudo deu errado, sou orgulhoso e quando meus amigos me oferecem ajuda eu fico com vergonha, meu melhor amigo realmente se tornou um anjo pra mim. Mas como tudo na vida passa, eu superei e agora estou lutando para que tudo se resolva, que eu continue procurando minha estrada e chegar o mais perto dos meus sonhos.

Muito obrigado por lerem até aqui, me sinto muito mais leve por usar esse blog pra desabafar um pouco e pretendo escrever mais. Quero avisar para que não desistem, chore bastante e desabafem quando der tudo errado. Não esqueçam que a vida é cruel, mas vc é mais forte ainda, pode vencer essa luta.

Volto com Cold heart arrumado. Beijos :*